Uma ferramente muito poderosa que temos em nosso meio é a utilização das cores, você entender seu conceito e usá-la de forma correta poder mudar o rumo de sua criação. Pensando nisso trouxemos um vídeo falando sobre a Teoria das cores, caso você goste mais da leitura trouxemos pontos chaves do vídeo aqui no post também. Vamos lá!

 

As cores são divididas em primárias, secundárias, terciárias e neutras.

 

Cores primárias:

São separadas em dois subgrupos, Aditivas e Subtrativas.

Aditivas: Possuem como cores primárias o vermelho, verde e azul (RGB). São usadas comumente no meio digital.  Televisão, computador, display de vídeo  são exemplos comums do uso de aditivas.

rbg-noiz

 

Subtrativas: São usadas na a mistura de pigmentos ou corantes, como nos impressos.  Atualmente as primárias mais usadas nesse meio são ciano, magenta e amarelo e o preto, (CMYK).

CMYK

 

Cores secundárias

São as cores que se formam pela mistura de duas cores primárias. No sistema clássico de cores empregado por Leonardo da Vinci aprendemos desde pequenos que as cores secundárias são:

– Verde: Mistura do azul com o amarelo
– Laranja: Mistura do vermelho com o amarelo
– Roxo: Mistura do azul com o vermelho.

Mas o sistema mais atualizados são o RGB e o CMYK.

Aqui suas cores secundárias (essas geradas na junção de cada círculo) são as cores primárias  um do outro. Ou seja as cores secundárias do RGB são as primárias do CMYK e vice versa.

 

Cores terciárias:

São o resultado da mistura das cores primárias com as cores secundárias, onde originamos uma terceira cor.

Alguns exemplos de cores terciárias são:

  • vermelho-arroxeado (vermelho + roxo)
  • amarelo-esverdeado (amarelo + verde)
  • amarelo-alaranjado (amarelo + laranja)
  • vermelho-alaranjado (vermelho + laranja)
  • azul-esverdeado (azul + verde)
  • azul-arroxeado (azul + roxo)

terciarias-noiz

 

Cores Neutras:

As cores neutras são o branco, o preto, e principalmente as diferentes tonalidades do cinza. Sua característica é possuir baixa intensidade, reflexo e energia

No entanto, também podem ser todas as tonalidades mais fracas das outras cores como o bege e o marrom. As cores neutras geralmente são utilizadas como complemento das demais cores.

 

Cores Complementares:

As cores complementares são as que se contrastam, pois elas não apresentam vestígios de pigmentos em comum entre elas. Para identificar uma cor complementar, basta examinar o círculo cromático e achar as cores que estão de lados opostos no círculo.

circulo-cromatico

 

Agora, vocês sabem o motivo de cada cor ter uma cor? Como se diferenciam? Isso é simples!

As cores se diferenciam de acordo com sua frequência de onda que é refletida, aqui temos as cores do espectro com suas correspondentes frequências e comprimentos de onda.

Cor Frequência Comprimento de onda
violeta 668–789THz 380–450nm
azul 631–668THz 450–475nm
ciano 606–630THz 476–495nm
verde 526–606THz 495–570nm
amarelo 508–526THz 570–590nm
laranja 484–508THz 590–620nm
vermelho 400–484THz 620–750nm

 

Cada frequência e comprimentos de onda dão uma característica única para cor.

Um objeto terá determinada cor se não absorver os comprimentos de onda que correspondem àquela cor. Ou seja para um objeto ser vermelho ele deve absorver todas as frequências menos a do vermelho.

Lembrando que o branco e o preto (convencionalmente designados por cores) são apenas resultado da presença ou da ausência de luz. A cor branca é a luz pura, em que há uma reflexão total das sete cores, e a cor preta é ausência total de luz, pois as cores não se refletem, elas são absorvidas.


 

Portanto por não se tratar  de uma propriedade do objeto, mas de um elemento perceptivo, a cor tem uma série de implicações na Psicologia, não deixe de conferir nosso post falando da psicologia das cores!

Então é isso, aqui trouxemos  alguns conceitos que podem ser de muita ajuda para algumas pessoas, caso você queira se adentrar ainda mais no assunto sugerimos os seguintes livros para leitura:

piscilogia da cor 3     pisicologia das cores 1     psicologia da cor

 

Deixe uma resposta